imagem_release_1096714

Relação do judoca e sensei com a cidade é de anos e inclui a realização de projetos sociais por meio do judô

Técnico da Associação Corpore Sano de Judô, Cléber do Carmo agora é cidadão sertanezino. A honraria foi concedida em cerimônia realizada na Sessão Solene da Câmara Municipal na noite desta terça-feira (10), onde o treinador recebeu um diploma e muitas homenagens. Cléber foi recomendado pelo vereador Acácio Tobias (PSDB).

“É uma honra receber o título de cidadão de Sertãozinho. Aqui realizamos maravilhosos projetos e assim queremos seguir. O esporte faz parte da minha vida. Através do judô eu pude obter experiências fantásticas de vida. Para mim a homenagem é um motivo de orgulho e um incentivo para continuar realizando o meu trabalho”, afirmou.

Natural de Ribeirão Preto, Cléber do Carmo, 47 anos, tem no currículo mais de 500 conquistas, sendo duas delas especiais: vice-campeão mundial individual em 2003, no Japão, berço do esporte, e campeão mundial em 2007 por equipes. Pela seleção atingiu também a 5ª colocação no mundial do Canadá, em 2005 e 7º na Áustria, em 2004.

 

Relação com Sertãozinho

 

Desde 2009 como coordenador técnico da equipe local de judô, Cleber realizou diversos trabalhos no município: desde as equipes de competição de alto rendimento até projetos sociais, como mais recentemente o Educa Judô, além de projetos no Clube Mogiana.

Atualmente, Cléber conta com uma equipe de aproximadamente 300 judocas que realizam seus treinamentos no Patinodromo Olímpico e o no templo do esporte na cidade: o ginásio Docão.

Além disso, liderou a equipe que no ano de 2012 superou as grandes forças da região (Ribeirão Preto, Araraquara e Franca) e conquistou o título geral do judô masculino nos Jogos Regionais de Bebedouro. Na mesma edição, levou a equipe feminina até o vice-campeonato no quadro geral.

 

Sobre Cleber do Carmo

 

Atualmente, é treinador da Associação Corpore Sano e idealizador do projeto Rumo ao Pódio, de onde saem os judocas que competem pelo município. Ministra aulas para cerca de dois mil jovens, sendo 1,6 mil deles, oriundos da Associação Corpore Sano, OAB, APAE, Ipanema Clube, escolas diversas e comunidade da Lapa.